Crónicas do Fidalgo

Pessoas

Vamos ganhar esta luta!

21. Foram 21 os homicídios de mulheres registados só este ano, em Portugal.
Um número triste, que se faz acompanhar de outros dados alarmantes, que levaram o Governo a lançar uma nova campanha para a eliminação da violência contra as mulheres.

Esta iniciativa, alicercada na hashtag "#VamosGanharALutaContraAViolência", surgiu a propósito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, que se assinalou ontem (25 de Novembro).

"Bastaria uma vítima para nos inquietar, mas verificaram-se mais de 26 mil ocorrências de violência doméstica em 2017 e já 21 homicídios de mulheres em 2018, em Portugal, para além das situações que continuam invisíveis. Neste sentido, a campanha apela para que todas as pessoas, não só as vítimas, denunciem situações de violência contra as mulheres", refere o Ministério da Presidência e da Modernização Administrativa num comunicado avançado pelo Público.

"Queremos que as vítimas se sintam confiantes para pedirem ajuda e que as pessoas, que têm conhecimento de situações de violência, se sintam interpeladas e não hesitem em denunciar. A denúncia, a procura de apoios e de informação são passos decisivos para encerrar um processo de mudança e de superação, rompendo com ciclos de dúvida, medo e de sofrimento", disse Rosa Monteiro,secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, citada no mesmo documento que referi em cima.

A iniciativa partiu de Rosa Monteiro, em conjunto com a Associação de Mulheres Contra a Violência (AMCV), Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), o Movimento Democrático de Mulheres (MDM), a Associação Plano I, a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PPDM), a União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).


A campanha apela a que as pessoas denunciem todas as situações de violência contra as mulheres que conheçam. Porque a violência doméstica é um crime público, meus amigos! E todos somos responsáveis por denunciá-la! Basta ligarem para o 800 202 148.


Vamos deixar cair expressões empoeiradas como "Entre marido e mulher não se mete a colher". Se souberem de relações abusivas, sejam de que tipo forem, metam a colher, sim. Podem estar a salvar uma vida.