Crónicas do Fidalgo

Lugares

Port Moresby, o lugar mais perigoso do mundo para viver?

Richard Dellman/Advantage

Port Moresby, Papua Nova Guiné, situa-se a norte da Austrália e é uma das cidades mais perigosas do mundo. Hoje trago-vos as razões pelas quais lhe foi atribuído este título.
Port Moresby possui uma das maiores taxas de violência e abuso sexual do mundo. De Janeiro a Maio do ano passado, estima-se que tenham sido reportados à polícia cerca de 6000 casos de abuso sexual, algo que já se tornou natural para a autoridade. Algumas estimativas apontam para que 70% das mulheres na Papua Nova Guiné sejam violadas durante as suas vidas. A violência contra as mulheres é, desde há muito, quase que uma "prática" na Nova Guiné. Mais do que isso: é algo que a tradição já traz consigo de geração em geração.

Quando os homens acham que as mulheres não estão certas ou não fazem o que estes mandam, simplesmente são agredidas. E isso é visto com banalidade. A figura masculina é encarada como protectora e chefe da família e a garantia é de que homens amam as suas esposas, mas elas não podem agir sem as suas permissões em absolutamente nada.

Existem gangs que se juntam com dois propósitos: violar mulheres e actuar na actividade que maior rendimento gera em Port Moresby - o carjacking. As vítimas? Mulheres.

No documentário de Ben Zang para a BBC, intitulado "World's Most Dangerous Cities: Port Moresby", podemos encontrar alguns relatos de mulheres que dizem ser agredidas todos os dias. Todas as mulheres com quem Ben falou já foram alvo de abuso sexual. Com elas, as suas filhas e netas. Apesar de tentar actuar, a polícia não consegue fazer com que exista uma punição agravada e, por vezes, é mesmo inexistente.
No entanto, nem tudo é um inferno. Existem safehouses para as mulheres que, após apresentarem queixa, tentam ser enquadradas numa das casas. Ainda assim, as casas tornam-se escassas perante os casos de agressão e abuso sexual.

Saibam mais no vídeo em baixo: