Crónicas do Fidalgo

Experiências

Porto: Um sentimento expresso nos azulejos

Conhecem aquela frase “O Porto não é um lugar, é um sentimento”? É tão pura quanto o afecto de todos os portuenses pela cidade! Aqui, sente-se portuense tanto aquele que nasceu e vive na cidade como aquele que lhe reconhece ser um canto de conforto.

Respira-se pronúncia, vocabulário característico, carisma, familiaridade, entre-ajuda e, em cada esquina, encontra-se uma paisagem para contemplar. Conheço poucos que não tenham tido esta sensação!

Estes são alguns dos elementos que o caracterizam, mas há mais! Os azulejos, por exemplo. Quem passeia pela baixa, dificilmente fica indiferente às fachadas das casas. As cores são vibrantes e os padrões múltiplos.

Foi nos passeios entre a Universidade de Belas Artes e a estação de São Bento que Joana se lembrou que poderia colmatar as falhas que se estão a fazer sentir em algumas fachadas. Estudante de Design de Interiores e, à data da criação do projecto, prestes a entregar a tese de Mestrado (em Arte e Design para o Espaço Público), pensou que poderia desenvolver o seu tema à volta dos azulejos da cidade e torná-los inspiradores, com frases dos mais diversos autores portugueses.

Como o azulejo ficaria caro, decidiu fazê-los em madeira e é neles que cola os grafismos criados em Photoshop. Depois, é só procurar fachadas degradadas onde os possa colar! E é tão agradável caminhar pelas ruas estreitas do Porto e encontrar (ainda mais) poesia!

Mas já não é só no Porto que se encontram estas peças. Graças aos amigos viajados e aos clientes satisfeitos que cada vez pedem mais azulejos, podemos encontrá-los afixados em Lisboa ou até em Paris.

Este projecto ganhou forma e saiu do âmbito académico. Chama-se "Preencher Vazios", tem página online e aceita encomendas. Assim, podemos deixar a poesia portuguesa colada nos quatro cantos do mundo!

Facebook
Instagram