Crónicas do Fidalgo

Experiências

“I’m Your Mirror” para nos fazer pensar

Global Imagens

“I’m Your Mirror”. Assim se chama a mais recente inauguração de Joana Vasconcelos, organizada pelo Museo Guggenheim Bilbao em parceria com o Museu de Serralves, comissariada por Enrique Juncosa.

São mais de 30 peças que podem ser vistas no Museu de Serralves, no Porto, que representam o processo de evolução da artista e que compreendem as obras criadas por si desde que começou a expôr até 2018.

Aqui, podemos encontrar obras icónicas que já passaram por Versalhes, Veneza ou pelo Palácio Nacional da Ajuda.

Joana Vasconcelos é conhecida por criar peças a partir de materiais peculiares. “A Noiva”, por exemplo, é um enorme candelabro feito com tampões; “Call Center”, uma arma feita de telefones; “Dorothy”, um sapato de salto alto feito com panelas e tampas; o “Lilicoptère” é um helicóptero coberto com plumas, cristais, folha de ouro e até tapetes de arraiolos.

"A Noiva" - 2001
1 / 5

"A Noiva" - 2001

"Call Center" - 2014
2 / 5

"Call Center" - 2014

"Dorothy" - 2007
3 / 5

"Dorothy" - 2007

"Lilicoptère" - 2012
4 / 5

"Lilicoptère" - 2012

"Marilyn" - 2009
5 / 5

"Marilyn" - 2009

Este ano a artista inaugurou a sua mais recente peça: "Simone", um candeeiro gigante coberto num croché feito de lã. Paralelamente, tem outras obras onde introduz electrodomésticos, azulejos, têxteis, cerâmicas, mobiliário, medicamentos ou talheres de plástico. Pode encontrar algumas destas obras presentes na mostra.

"Simone" - 2019

"Simone" - 2019

Que significado podemos extrair daqui? Muito! O suficiente para reflectirmos sobre estereótipos da sociedade, sobre materiais que utilizamos no dia-a-dia e de como eles podem interferir na nossa vida, no nosso bem-estar e no bem-estar do planeta. Tal como podemos ler no site da Fundação de Serralves, “a obra de Vasconcelos mistura ideias da cultura popular e erudita, clichés nacionais, técnicas de manipulação que incentivam o consumismo e um entendimento muito eficaz do espaço arquitectónico para nos convidar a repensar muito do que tomamos por certo no nosso dia-a- dia.”

“I’m Your Mirror”, que estabelece uma ponte entre o artesanal e a tecnologia, vai estar patente até Junho de 2019.