Crónicas do Fidalgo

Experiências

“Minimalism”: trocar o consumismo pelo que realmente importa

Minimalismo é um movimento artístico mas também um estilo de vida, como retratado no documentário “Minimalism: A Documentary about the Important Things”.
Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus, ambos fundadores do website The Minimalists tiveram a ideia de realizar o documentário baseado numa experiência de 20 dias realizada por Ryan, que empacotou tudo o que tinha casa, deixando-a totalmente vazia. Depois, foi retirando apenas as coisas de que precisava mesmo. No final, 80% das coisas continuavam empacotadas e Ryan sentia-se mais rico do que nunca.

A ideia a transmitir neste documentário é tão simples quanto a causa retratada: a publicidade com que somos bombardeados hoje em dia gera em nós a necessidade de adquirir os mais variados produtos, aos mais variados preços, para sustentar a necessidade de um consumismo desenfreado. O ciclo de vida dos produtos torna-se curto, devido às constantes flexibilidades de gostos.
Hoje, adquirir a última peça de tecnologia ou a peça da última tendência de moda é o que define o nosso nível de “coolness”. Mas e se pensarmos em nos desapegarmos de tudo o que temos em demasia e deixarmos de viver a um nível tão alto de stress e consumo de informação? Este é o raciocínio que ecoa depois de ver este documentário. Esse e o sentimento de culpa por adquirirmos certas coisas que, na verdade, nunca usámos!

Partilho algumas frases do discurso feito pelo presidente Jimmy Carter por altura do seu mandato (1977 a 1981) e destacado no documentário. São palavras incrivelmente actuais:

"Está claro que o verdadeiro problema da nossa nação é muito mais profundo que condutas de gasolina ou falta de energia. Mais profundo ainda que a inflacção e a recessão. (...) Muitos de nós agora tendem a venerar o comodismo e o consumismo. A identidade de uma pessoa já não é definida pelo que ela faz, mas pelo que ela possui. Mas descobrimos que possuir coisas e consumir coisas não satisfaz o nosso desejo de propósito. (...) Isto não é uma mensagem de felicidade ou reafirmação. Mas é a verdade e é um aviso."

Vejam o Trailer aqui em baixo: