Crónicas do Fidalgo

Experiências

Plástico: a besta pode ser bestial!

É talvez dos materiais mais controversos do momento: o plástico. Já muitos de nós se terão cruzado, pelo mundo digital fora, com imagens assustadoras de águas totalmente poluídas, animais em sofrimento… Tudo à conta do plástico, tão presente nas nossas vidas. O nosso consumo de plástico deve, de facto, ser repensado. Mas onde uns vêem problemas, outros vêem oportunidades. E foi pelo olhar do projecto global Precious Plastic, que entretanto já tem uma oficina no Porto, que o plástico se tornou… precioso!


João Feyo e Tom Rider são artesãos e construíram máquinas que transformam o plástico que reciclam naquilo que quiserem. E têm por objectivo incentivar outros a criar as suas unidades locais de reciclagem!

OPO'Lab

OPO'Lab

No total, são 200 as oficinas que hasteiam a bandeira do movimento internacional Precious Plastic, que está à procura de 40 novos elementos. No atelier desta dupla, sediado no OPO'Lab, João (português) e Tom (alemão), constroem máquinas de reciclagem que, mediante marcação, qualquer pessoa pode usar: o espaço é comunitário. Em dois anos, construíram cerca de vinte máquinas, que também estão disponíveis para venda!

Os artesãos pegaram neste material com tão má reputação no momento e fizeram da sua durabilidade um trunfo! Pelo meio do seu reaproveitamento, contornam os seus maiores defeitos: o facto de ter uma vida útil muito curta e um sistema de recolha e tratamento que se revela pouco eficiente. Querem uma carteira nova? Podem triturar uma garrafa inteirinha, com tampa e tudo, e utilizar os fragmentos para criar um novo objecto.

Um excelente exemplo de economia circular! É que João Feyo, arquitecto, explicou ao P3 do Público que se pode, literalmente, "fazer quase qualquer coisa" e refazê-la as vezes que forem precisas! Desde vasos a azulejos, bancos a óculos... Se correr mal, o objecto volta à máquina trituradora e passa novamente pela máquina injectora, compressora ou extrusora. Não há desperdícios!

OPO'Lab

OPO'Lab

Este projecto internacional começou em Barcelona, num desafio lançado pelo holandês Dave Hakkens. Em 2013, este designer de 29 anos criou uma plataforma online, gratuita e open source, em que ensina a construir máquinas de reciclagem de plástico ou a encontrar quem as venda! Além disso, também explica todo o processo, os vários métodos de transformação e os interessados podem adquirir, na loja online, os produtos desenvolvidos nas várias unidades de reciclagem que existem!

OPO'Lab

OPO'Lab

Mas, infelizmente, o problema do plástico ainda é maior do que a vontade que esta comunidade tem de resolvê-lo! É por isso que é tão importante que cada um de nós faça a sua parte. Em Portugal os dados são alarmantes! Como partilha o Público, estima-se que um terço da população ainda não separe o seu lixo. E ainda que 96% dos portugueses reconheçam que o plástico é um problema, apenas metade está disposta a alterar hábitos que contribuam para a solução, avança a Quercus! A taxa de preparação para reutilização e reciclagem manteve-se nos 38%, como espelham os últimos resultados do Relatório do Estado do Ambiente, comunicados em Junho.

Vamos, cada um de nós, melhorar as estatísticas?