Crónicas do Fidalgo

Closet

Sako: criatividade portuguesa para todos

Há ideias que têm tanto de simples como de geniais. Que o digam a Sandra José (actriz e encenadora) e Hugo Ferraz (arquitecto), as mentes por detrás da Sako, uma marca portuguesa de mochilas que está a dar os primeiros passos mas que a que vale a pena deitarmos já o olho!

Conta-nos a NiT que foi em 2016, num passeio a Setúbal, que Sandra e Hugo - que gostam muito de andar pelo mundo a descobri-lo - pensaram que seria uma boa ideia “haver uma mochila com compartimentos removíveis que se adequassem às nossas necessidades”.

E em Setúbal a inspiração estava mesmo à frente dos olhos deste casal. “À nossa frente havia fatos de pescadores pendurados. Então, decidimos fazer as mochilas com aquele material que é bastante resistente e impermeável.”

Depois de vários esboços feitos pelo arquitecto, a actriz aproveitou pedaços de lona de um espectáculo para criarem o primeiro modelo. Já em 2018 falou com uma costureira da Companhia de Actores, Etelvina Ferreira, que foi quem desenhou os moldes das mochilas, para que Sandra e Hugo os pudessem apresentar a várias fábricas.

O casal rumou ao Norte do país, bateu à porta de várias fábricas - que não se abriram por excesso de trabalho - até que descobriram uma fábrica da Benedita que aceitou produzir os acessórios em poliéster PVC reciclável.

E agora vem uma parte ainda melhor: a da customização. E vocês bem sabem como eu adoro o conceito de customização, certo? As Sako são totalmente personalizáveis. Os forros podem ser em preto, laranja ou amarelo, por exemplo. Têm um compartimento para o portátil e outro para carteiras e chaves. E ainda outros dois que funcionam como acessório de viagem e marmita térmica. Têm também uns sacos reutilizáveis para a fruta, para evitar o desperdício de plástico.

1 / 3

2 / 3

3 / 3

Curiosos com a marca? Mas há aqui um teste à vossa paciência. Já é possível encomendar a mochila mas o projecto de Sandra e Hugo só entra numa campanha de crowdfunding - que terá a duração de 45 dias - a 10 de Setembro.

O objectivo? Conseguir um financiamento de 20 mil euros para a produção de 500 mochilas. Quem participar na iniciativa de angariação de fundos pode comprar a mochila por €79,90, que traz o saco base, o forro, as alças e elástico. Quando a campanha terminar, espera-se que as mochilas sejam vendidas no site da marca por €129,90.


Acompanhem esta caminhada aqui.