Crónicas do Fidalgo

Closet

Llayer: Portuguesa, fair-trade e diversa

"LLAYER nasce em 2018 com apoio técnico da Escola de Moda do Porto e em consultoria com os programas IdeaLab e Laboratório de Empresas da TecMinho; introduz-se no mercado em Maio de 2019. A marca portuguesa, “made in Portugal”, com produção no norte de Portugal, apresenta carteiras de senhora em pele natural com um design inovador que propõe reduzir o desperdício de recursos sem comprometer a diversidade; para tal, a LLAYER criou uma carteira base à qual se vão adaptando “layers”, camadas exteriores, que alteram por completo o aspeto do produto. As “llayers” podem facilmente ser substituídas e prometem revolucionar a liberdade criativa de cada um. Pensadas para “fashion lovers” com múltiplas atividades ao longo do dia, as novas carteiras otimizam o tempo ao oferecer soluções de personalização versáteis para alterar o look. Acompanhar ou criar tendências, a atualização constante dos produtos LLAYER aspira à intemporalidade e rompe barreiras na moda envolvendo a criatividade de cada um na sua lógica: “we design, you create." in Jornal T

Sobre a Llayer, como foi que tudo começou?

Nos últimos 5 anos aprendi diversas artes e processos de transformação em diversas indústrias. Percebi que que toda a aprendizagem e desenvolvimento de produto requer muito tempo, equipamento e investimento, além de ser muito difícil chegar ao mesmo nível de pessoas já com anos de experiência. Estas constatações levaram-me a desenvolver mecanismos que facilitam a criação sem ter que começar sempre tudo do zero. A Llayer nasceu da vontade de proporcionar a experiência de criar um produto sem exigir às pessoas o know how.

No que é que a LLAYER diverge do que já existe?

Os produtos LLAYER são mutáveis, no sentido de acompanhar as nossas necessidades práticas e estéticas. Com LLAYER as peças não têm que ser “fechadas”, não têm de “terminar ali”. Podemos evitar que se tornem obsoletas porque podem mudar, como nós mudamos, como tudo muda!
Alterações em peças de moda podem atualmente ser feitas, mas são bastante custosas, demoradas e as pessoas não têm interesse porque se sentem incapazes de o fazer sozinhas tendo normalmente que recorrer a trabalho especializado. A LLAYER quer dar-lhes o poder de elas mesmas alterarem as peças; para isto propõe uma base sobre a qual se cria aquilo que for do interesse de cada um no momento e contexto em que se está.

Quais são as vantagens e preocupações da marca?

Uma das vantagens da Llayer é o “fair-trade”, ou seja o comércio justo. Pelo fato das carteiras Llayer serem alteráveis, tendencialmente só se investe uma vez numa base à qual se vão adicionando camadas, as llayers, que têm um menor custo financeiro, de recursos e produção. Para a LLAYER o desequilíbrio na exploração de recursos naturais é preocupante e por isso procura, com o design, resolver algumas dessas questões.

Como uma nova marca do mercado, como vê o consumo excessivo?

LLAYER segue a lógica “less is more” (Mies van der Rohe) através de um minimalismo versátil. Procurou-se uma forma mais justa de não condenar à partida a nossa necessidade de variedade e o exercício passou por repensar uma solução que não reprima os nossos desejos, mas antes algo que nos permita ser livres e experimentar coisas novas com a consciência mais tranquila.
A moda é um meio de expressão, uma interface com o mundo, é uma layer (camada) que está sobre nós e que diz algo sobre nós; é essencialmente aquilo com que nos identificamos, aquilo com que nos sentimos confortáveis e que nos faz sentir bem.

Qual o conceito da nova coleção?

A primeira edição das carteiras LLAYER têm uma aparência bastante “clean”, algo difícil de conseguir porque requer poucas costuras e soluções minimalistas. Os materiais são resistentes, duráveis e maleáveis, sendo características essenciais ao sistema de encaixe que se idealizou. Não se vão ressentir tanto no processo de “trocar de llayers” e vão ter sempre uma aparência interessante pela consistência que possuem e por serem naturais.
As carteiras Llayer são confortáveis, equilibradas em termos de peso e versáteis pela personalização. Optou-se, na maioria, por bases neutras em tons pastel em rosa, camel e cinza com exceção de algumas bases escuras. As llayers, desde as mais clássicas às mais ousadas, apresentam diferentes cores e texturas. O print animal e cores exuberantes como amarelo e azul elétrico estão presentes nesta primeira coleção cujo conceito é a essencialmente a Natureza por encaixar no forte conceito da marca de que é natural mudar.

1 / 5

2 / 5

3 / 5

4 / 5

5 / 5

Qual é o público-alvo?

De momento Llayer desenvolveu apenas carteiras para o mercado feminino adulto, sem exclusão de idades. Llayer despertará maior interesse em quem se identifique com os valores da marca, quem valorize algo que é eco-friendly e original, além da qualidade dos materiais.
Quem gosta de viajar ou tem diversas atividades ao longo do dia e pouco tempo verá uma grande vantagem em levar uma carteira Llayer consigo já que pode ser adaptada a diferentes ocasiões modificando apenas as camadas exteriores, as llayers.

O que nos pode dizer sobre o futuro da LLAYER?

A LLAYER promete muitas mais surpresas para que as pessoas possam ter cada vez mais liberdade e esse é o conceito intrínseco à marca. O objetivo é que a criação saia um pouco do espectro em que se encontra (mais limitada aos estilistas) e permita que toda a gente possa ser criador. O nosso lema é we design, you create, (opção em inglês para minimizar barreiras linguísticas), o que significa que nós damos as ferramentas para que as pessoas façam parte do processo de construção e sejam protagonistas no processo criativo.

Como olham para 2019? Que objetivos têm definidos?

Este é o ano 0 da Llayer. O nosso objetivo é apresentar a marca, obter o reconhecimento do conceito e qualidade inerentes e a sua afirmação no mercado.

Quais os objetivos para crescimento da marca a curto e medio prazo?

Neste primeiro ano tencionamos divulgar a marca, explicar o conceito e valores Llayer. Procuramos quem valorize a Llayer como pioneira de uma maior liberdade no mundo da moda.
Ao longo do nosso trajeto vamos estabelecendo parcerias com aqueles que se aproximam da nossa forma de pensar.
A Llayer evoluirá naturalmente num sentido além-fronteiras uma vez que as redes sociais ajudam-nos a encurtar distâncias e permitem um reconhecimento não apenas nacional.

Como é feita a distribuição da marca?

Além das lojas físicas multimarca a marca terá site próprio com venda ao público e redes sociais como Facebook e Instagram.

Ana Cotter, arquitecta e joalheira de formação, é a criadora da Llayer.

Ana Cotter, arquitecta e joalheira de formação, é a criadora da Llayer.