Crónicas do Fidalgo

Closet

Second hand ou dar nova vida a uma peça de roupa

Acredito que todos nós temos aquelas peças de roupa de que nos custa livrarmo-nos. Se a essas juntarmos outras que não temos a certeza do que fazer com elas, por várias razões, acabamos com uma montanha de roupa e uma mixórdia de estações no nosso armário. E, a páginas tantas, nem sabemos o que vestir no nosso dia-a-dia! Criamos um "jardim zoológico do outfit"!

Óbvio que temos as questões meteorológicas onde já nem sabemos o que vestir. O velho hábito de separar a roupa de Inverno e Verão ja não é o que era. Misturamos tudo porque já não sabemos como vai terminar o dia, porque cada um gosta de ditar a sua moda. A mistura de estilos, roupas, tecidos vai ao encontro dessa moda cada vez mais customizada. Resumindo: o que fazer com aquela montanha de roupa de que vos falei em cima?

Temos várias soluções. Desde doar a roupa para quem precisa a tentar vender (porque aqui pode haver a possibilidade de "ganhar mais algum"). Em outros países, como nos Estados Unidos, existe o hábito de reunir um grupo de amigos numa garagem de um deles e colocar à venda não só roupa, mas tudo aquilo de que quiserem ver-se livres. E aqui vai tudo, desde mobília aos objectos menos interessantes… ou não! Depende de quem compra.

Pois bem, aqui entra o tema da minha crónica: as lojas de roupa em segunda mão.

Em 1998, estive a trabalhar em Milão e em 2000 em Atenas. Naquele tempo já existia o conceito e uma certa cultura da venda de roupa em segunda mão. Desde esse tempo que sempre achei interessante.

A questão que se coloca nos dias de hoje é que este negócio ja não é tão visto como um mercado para quem não tem dinheiro pra comprar novo mas como um culto de moda. O vintage está na moda, certo? Dar uma vida nova a uma peça de roupa usada é atribuir-lhe um valor sentimental e colocá-la num patamar especial. Eu gosto de entrar num espaço destes e sentir uma mão cheia de história em cada peça que vejo, experimento e imaginar por onde este pedaço de história passou. Posso fazer a comparação com o vinho, em que o seu processo passa pela história do mundo até chegar ao nosso paladar e despertar esses mesmos sentimentos.

Nestes últimos anos Lisboa tem crescido nesse sentido e hoje até já temos pequenas feiras espalhadas pela cidade onde se vende de tudo, incluindo roupa em segunda mão. Um culto que me agrada. Uma alternativa aos centros comerciais, que também têm a sua função e onde eu cresci tendo tudo o que precisava a uns míseros kms de distância.

Partilho convosco algumas sugestões de feiras e lojas de roupas em segunda mão, em Lisboa e no Porto!

Pop Closet - Calçada do Sacramento 48, 1200-394 Lisboa

A Outra Face da Lua - Rua da Assunção 22, 1100-044 Lisboa

Retro City Lisboa - Rua Maria Andrade 43, 1170-215 Lisboa

Du Chic à Vendre - Rua Azedo Gneco 80A - 1350-031 Lisboa

Mon Père - Rua da Conceição, 80 - 4050-317 Porto

Cet Objet du Désir - Passeio de São Lázaro, 29 Porto

Mão Esquerda - Rua da Alegria, 5, 4000-041 - Porto

Ornitorrinco - Rua da Assunção, 7, 4050 - 070 Porto


Mercados e Feiras

Feira da Ladra - Terças-feiras e Sábados no Campo de Santa Clara, em Lisboa

Anjos70 (Antiga Feira das Almas) - Regueirão dos Anjos, Lisboa

Feira do Príncipe Real - Últimos Sábados e Segundas-feiras de cada mês, no Príncipe Real, em Lisboa.

LX Market - Domingo, das 11h às 18h, na Rua Rodrigues Faria, 103 - Lx Factory